Por que fazer psicoterapia?

Antigamente era comum ouvir as pessoas dizerem que “psicólogo é coisa de gente louca”. Porém, nos últimos tempos, tenho ouvido com mais frequência a afirmação “todo mundo deveria fazer terapia”.

Acredito que estamos em uma fase de transição entre estas duas ideias do senso comum, mas ainda hoje, em um círculo de amigos, por exemplo, quando uma pessoa diz que faz terapia, análise, que vai ao psicólogo, certamente receberá olhares curiosos e até mesmo de recriminação.

Mas afinal, porque ir a um psicólogo tem sido algo cada vez mais comum e, por que não dizer, necessário?

Separei alguns pontos que acredito serem importantes para uma reflexão inicial sobre esta questão:

  1. A psicoterapia pode auxiliar a atravessar momentos difíceis, mas também vai além

Todos nós passamos por:

  • dificuldades, seja em casa, no trabalho, em nossas amizades ou relacionamentos;
  • traumas e situações que não conseguem ser superadas;
  • momentos de tristeza, angústia, desespero;
  • algum tipo de luto – aqui nos referimos não somente à perda de uma pessoa querida, mas também ao fim de um relacionamento, perda de um emprego, enfim, o término de um ciclo de maneira geral.

Entre tantos outros exemplos. Lidar com essas situações e sentimentos em nosso cotidiano não é fácil. E pode ser que justamente um desses episódios leve o indivíduo a buscar ajuda na psicoterapia que, sim, poderá lhe ajudar a atravessar essas dificuldades.

Mas mais do que tratar um problema – que muitas vezes pode ser pontual – fazer psicoterapia é se conhecer, redescobrir sua história, resignificar relacionamentos.

  1. É um lugar onde podemos falar sobre tudo

O ambiente da psicoterapia é um lugar onde pode-se falar sobre todo e qualquer tema, sem julgamentos. O psicoterapeuta atua como uma pessoa neutra. Não espere conselhos. Não espere ouvir que você está certo ou errado.

  1. Devemos cuidar de nossa saúde mental e emocional

Vivemos em uma sociedade onde cada vez mais é valorizado o ter e não o ser, além de um excessivo culto à forma física e à beleza. Não que estes pontos não sejam importantes ou não devam ser alvo de nossa atenção, mas se cuidamos tanto de nossa saúde física, por que não cuidar também de nossa saúde mental e emocional?

Um bom exemplo da importância de nos atentarmos também a esses pontos é a própria definição de Saúde para a OMS (Organização Mundial da Saúde), que a define como um estado de bem-estar físico, mental e social.

Mas fazer psicoterapia não é um processo fácil. Requer coragem para falar sobre tudo abertamente, mexer em “feridas” e repensar a vida como um todo. É preciso ser honesto consigo mesmo. Há dias em que saímos de uma sessão com uma sensação boa e nos sentindo extremamente bem. Mas há outros em que saímos perdidos e com ainda mais questionamentos do que quando entramos.

“Olhe para dentro, para as suas profundezas, aprenda primeiro a se conhecer.”
Sigmund Freud

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s